Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sexta-feira, 15 de novembro de 2019 - 2h03
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 030 - 3 a 9 de dezembro de 1999
 
PETAR: Um mundo novo, com centenas de cavernas

Caverna Santana é a principal atração do parque,
que tem mais de 300 cavernas catalogadas

(Fotos: Divulgação)

Talvez as cavernas tenham sido os primeiros tipos de habitação dos homens, e já da pré-história vem o seu contato íntimo com elas, como ponto de encontro e fuga dos perigos externos. Mas hoje em dia, somente os que se aventuram e são dotados de muito pique é que passam seus momentos de folga caminhando, por aproximadamente 1 hora, a fim de encontrar a “boca da caverna”, por meio do qual atravessa-se para um mundo novo, de beleza rara, experiência por poucos vivenciada.

São duas as etapas dos descobrimentos de tudo o que é interessante na escuridão de tais cavernas. Primeiramente espeleólogos e geológos descobrem novas e impressionantes passagem por baixo dos solos, que se abrem em imensos corredores, muitas vezes cheios d´água, e outras centenas de difícil acesso. As de fácil penetração são o ponto de partida para a segunda fase do descobrimento, quando ecoturistas se aventuram procurando sentir a adrenalina e o orgulho de estarem em locais tão impressionantes e bonitos, buscando sempre estar onde poucas pessoas estiveram.

Formações calcáreas são solúveis e por este motivo permitem o surgimento de cavidades subterrâneas. Com a circulação das águas originam-se então as cavernas e suas inúmeras formações tais como as estalactites, compondo cenários que mais parecem salões, dotados de rica decoração natural. E temos grandes motivos para nos orgulhar: as cavernas brasileiras estão se tornando freqüentes em noticiários internacionais devido ao grande número de surpresas e de diferentes formações de seus interiores.

Um programa extraordinário pode ser realizado em apenas um final de semana, com acompanhamento de guias locais de forma a otimizar o tempo e entrar em contato direto com formações do tipo estalactites das quais cada centímetro pode demorar dez anos para ser formado. Um milagre da natureza que impressiona, fascina, choca. Salões que parecem esconder tesouros e o reflexo dos raios solares nas águas fazem as pessoas vivenciarem um mundo realmente novo, que vale a pena ser explorado. No bom sentido, claro! Já que há a extrema preocupação para que não seja invadida por um número muito grande de turistas. É uma viagem para poucos.

 
Passeios

São mais de 300 cavernas mapeadas na região. Para quem quer penetrar no Brasil subterrâneas, este é o paraíso! PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira é o primeiro parque criado para proteger o que está abaixo do solo, o que muitas vezes chamam de queijo suíço.

 
Caverna de Santana
Com quase 7 Km de extensão, esta é a principal atração do parque. É a única que apresenta estrutura mínima para receber visitantes, sendo que as outras parecem nunca ter sido antes exploradas. O circuito normalmente visitado não chega a 1 Km, sendo repleta de formações de espeleotemas.

Casa de Pedra
Possui a maior entrada de caverna do mundo, com 215 metros de altura, o equivalente a um prédio de setenta andares. Porém esta é uma caverna de difícil acesso e que é mais para ser observada por fora.

Caverna do Diabo
Localizada a 50 Km do parque, possui completa infra-estrutura mesmo para os que vão desacompanhados. É uma ótima opção, com atrações conhecidas mundialmente e com estrutura e acesso bastante facilitados por passarelas.

Caverna Morro Preto
Trata-se de uma caverna antigamente habitada por povos primitivos e que tem como principal atração a sua gigantesca entrada, como pórtico magnífico.

Caverna Água Suja
Inicia-se este passeio a partir de uma caminhada atravessando o rio Betari até chegar em uma caverna que convida a todos para preservá-la, tamanha é a sua beleza e natureza quase que intacta.

Acqua Ride
A prática do “acqua ride” é a mais nova atração para os turistas aventureiros. Quase um bóiacross, as pessoas deitam-se em bóias e deslizam nas corredeiras sentindo adrenalina e apreciando paisagens do que é o maior e mais belo trecho da Mata Atlântica.

 
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 252
• Socorro oferece diversão sem parar aos turistas
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

332 usuários online