Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sexta-feira, 15 de novembro de 2019 - 2h22
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 038 - 4 a 10 de fevereiro de 2000
 
Um paraíso de ilhas em território brasileiro

(Fotos: Divulgação)

Fernando de Noronha é considerado um dos paraísos de ilhas do mundo, juntamente com Taiti e Ilhas Fiji. O que esperar de tal paraíso? Tudo o que se possa imaginar. Suas águas são incrivelmente azuis como em nenhum outro lugar do Brasil. As praias, maravilhosas e preservadas. A do Sancho foi escolhida como uma das dez mais bonitas da atualidade, juntamente com a de Carneiros, citada na edição de número 32, na matéria de Pernambuco, e a de Jericoacoara, também lembrada na edição 36 sobre as praias do Ceará.

Comparar esse arquipélago de águas límpidas e mornas, com temperatura média de 26ºC, a paraísos como as Ilhas Maldivas, Galápagos e Jamaica é mais do que justo. Fernando de Noronha tem preocupação ecológica de primeiro mundo, com taxas ambientais para entrada logo no aeroporto, limite de pessoas por passeio e a vital proteção dada pelos “anjos” da guarda marinha, que asseguram a vida de famílias inteiras de golfinhos rotadores, responsáveis por espetáculos grandiosos de saltos e nados bem próximos aos barcos de passeio pela baía de dentro, voltada para o litoral de Pernambuco.

Fernando de Noronha foi descoberto em 1503 por Américo Vespúcio durante uma expedição comandada por Gonçalo Coelho e financiada pelo português Fernão de Noronha. A esse homem foi doado o arquipélago como Capitania Hereditária e por esse motivo tal paraíso foi assim denominado.

 
Passeios

O melhor passeio é o de barco. Saindo do Porto de Santo Antônio com duração de mais ou menos três horas e navegando pelo mar de dentro. Passa pela Ilha do Meio, Ilha Rasa, e pelas praias Porto, Conceição, Boldré, Bode, Cacimba, Baía dos Porcos, do Sancho e um dos pontos mais conhecidos da Ilha, a Baía dos Golfinhos, além da Ponta do Sapata. Durante o trajeto, muito provavelmente encontraremos os golfinhos rotatores que acompanham os barcos de turismo. A parada na Baía do Sancho para um mergulho livre é obrigatória, já que essa é considerada por muitos como a mais bonita do arquipélago.

O passeio de buggy é igualmente encantador e passa pelas praias voltadas para o leste. Nas piscinas naturais formadas pelas altas das marés é possível mergulhar por entre arraias, cações, moréias, frades, budiões, sargentinhos e corocas. No mergulho livre os turistas têm uma pequena noção da complexidade desse outro mundo. As praias do mar-de-fora mais visitadas são a do Leão (reduto ecológico de proteção às tartarugas marinhas), Ponta das Caracas (onde estão as piscinas naturais), Baía Sueste (nas proximidades uma raridade ecológica: o único mangue em ilha oceânica no Brasil), praia de Atalaia (com pedras negras que lembram as de origem vulcânica) e Enseada da Caeira.

Mergulhar nas águas claras desse arquipélago é passeio obrigatório. Depois de mergulhar na Praia do Atalaia, um verdadeiro aquário natural formado na maré baixa, não há quem não se aventure a realizar o batismo, descida com equipamentos de mergulho e cilindro com o acompanhamento de um instrutor. Para os mergulhadores, não há melhor lugar para a prática desse esporte no Brasil. A melhor escola da região é a Águas Claras. Se tiver tempo, é possível fazer o curso com aulas práticas e teóricas ali mesmo.

A caminhada histórica é como uma espécie de city-tour, que se inicia na Vila de Nossa Senhora dos Remédios, onde se conhece um pouco da história do arquipélago. A visita inclui o Palácio São Miguel, as ruínas de antigos presídios, a Igreja Nossa Senhora dos Remédios, o Complexo Turístico do Cachorro. Depois, sobe-se até o Forte de Nossa Senhora dos Remédios. Então, caminha-se na trilha que passa pelas praias do Cachorro, do Meio e da Conceição. O banho de mar e a contemplação do entardecer finalizam o passeio em meio à natureza.

Caminhada da Praia da Conceição: trilha que tem início na Praia do Cachorro e percorre as praias do Meio e Conceição. O passeio vale a pena por passar pelas praias de surfe, como a do Americano, do Bode e Cacimba do Padre. O que encontramos à frente é uma belíssima trilha na encosta do morro até a enseada da Praia do Sancho. Após um merecido mergulho em suas águas cristalinas, a subida é por uma fenda em um penhasco até o mirante do Sancho. Desse ponto é possível subir pela terra até o Mirante dos Golfinhos.

 
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 252
• Socorro oferece diversão sem parar aos turistas
Arquivo NippoBrasil - Edição 251
• Serra Negra: saúde e diversão para toda a família
Arquivo NippoBrasil - Edição 250
• Brotas: aventura, natureza e descanso
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

332 usuários online