Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Terça-feira, 12 de novembro de 2019 - 23h14
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 003 - 28 de maio a 03 de junho de 1999
 
Shuri, um reencontro com o passado de Okinawa
 

Portal Shurei-Mon: resistindo à ação do tempo
 

Ishidatami: antigas ruas de pedra

Bezaitendo: cenário de
tranqüilidade em meio a natureza

O reinado de Ryukyu preocupou-se bastante com as mudanças tanto culturais como comerciais. Na cidade de Shuri, as marcas da destruição de grande parte de sua extensão durante a Segunda Guerra Mundial ainda permanecem lá.

Entre os locais considerados de importante valor histórico no país, está o Portal de Shuri (Shurei-Mon), localizado do lado de fora do Castelo. Imenso, o Portal resiste à ação do tempo e ostenta uma característica arquitetônica que surpreeende os turistas.

Andar por Shuri é descobrir ruas pavimentadas de pedras antigas, chamadas de Ishidatami. Ao caminhar por elas, lembre-se de que foram construídas no século 15. Em Enkakuji e Bezaitendo, o verde predominante destaca ainda mais as construções antigas, como as pequenas pontes. Já o Mausoléu de Tamaudon, também do século 15, foi construído graças ao rei Sho-shin. Apesar de ter sido destruído durante a Segunda Guerra Mundial, sua edificação dourada foi refeita e preservada até os dias de hoje.

O Parque Sueyoshi é outra indicação turística da cidade. Para os visitantes, pode ser uma oportunidade de desfrutar de um refúgio repleto de muito verde. Lá, a natureza oferece mais de 300 espécies de flores tropicais e árvores.

Shurijo, símbolo de riqueza cultural
Desde seu surgimento, por volta de 1429, o Castelo Shurijo tem sido o coração da cultura, política e economia de Ryukyu. O castelo original foi queimado em Shuri, durante a Segunda Guerra Mundial, e sua restauração só foi concluída no início da década de 90.
 

O Castelo Shurijo situa-se nos vales de Bengadake - um lugar considerado como o ponto mais alto da cidade de Naha. Constituído de várias partes, o Seiden é a maior delas, a mais importante e a que se localiza bem no centro do Castelo. Curiosamente, esta parte fica protegida por um paredão de pedras e simboliza o próprio Castelo Shurijo.

Seiden é também a maior construção de madeira existente na província de Okinawa. Sua aparência clássica reflete uma profunda influência do Castelo Shikinjo, da China. Karahafu, que também integra o Shuriju, é a parte amplamente decorada em vermelho.

A construção deste monumento histórico é o resultado da mistura de influências de outros países com a própria cultura de Ryukyu. Hokuden, Nanden, Bansho e Houshinmon compõem os arredores de Seiden.

Muitas cabeças de dragões foram usadas na decoração do Castelo. Eles testemunham o relacionamento estreito daquela época entre o Reino Kyukyu e a China. Também na entrada de Seiden, de frente às escadas, há dois dragões de pedras chamados de Dairyuchu.

Uma das principais características arquitetônicas de Shurijo é que o Castelo se difere bastante dos demais espalhados por todo o Japão. Uma das diferenças é a ausência de uma torre maior, refletindo um pouco da filosofia do reino Ryukyu: o não pelas lutas e nem a necessidade de autoridade. A construção do Castelo de Shurijo foi voltada para a finalidade de entretenimento, apresentação musical, assim como as mudanças estrangeiras.

Em 1993, já nos tempos modernos, o Castelo Shurijo foi o cenário escolhido para as filmagens do seriado de televisão japonês “Ryukyu no Kaze” (Ventos de Ryukyu). Nele, retratatou-se a cultura de Ryukyu simbolizada justamente pelo Castelo.

 
 Arquivo - Turismo Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 258
• Chugoku-Shikoku - O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 254
• Templo Horyuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 247
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 244
• Monte Fuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 242
• Okinawa
ARQUIVO - EDIÇÃO 240
• Hokuriku
ARQUIVO - EDIÇÃO 236
• Nikko: a cidade dos santuários
ARQUIVO - EDIÇÃO 232
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 229
• Yamanashi
ARQUIVO - EDIÇÃO 227
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 222
• Hakone
ARQUIVO - EDIÇÃO 220
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 216
• Iwate
ARQUIVO - EDIÇÃO 214
• Ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 211
• Hokkaido - Tudo começou em Naka Furano
ARQUIVO - EDIÇÃO 208
• Kansai - Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 205
• Soka
ARQUIVO - EDIÇÃO 202
• Hirakata
ARQUIVO - EDIÇÃO 199
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 197
• Tohoku
ARQUIVO - EDIÇÃO 195
• Tóquio e arredores: belezas que encantam
ARQUIVO - EDIÇÃO 193
• Chugoku-Shigoku: O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 191
• Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais
ARQUIVO - EDIÇÃO 189
• Nagasaki - O berço cristão japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 187
• Shimabara
ARQUIVO - EDIÇÃO 185
• Tottori: O Saara japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 183
• Matsue - A herança intacta dos samurais
ARQUIVO - EDIÇÃO 181
• Chiba conserva folclore cultural da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 179
• Okutama: Refrescando-se nas montanhas
ARQUIVO - EDIÇÃO 177
• Mito: A cidade de um dos mais belos jardins japoneses
ARQUIVO - EDIÇÃO 175
• Izu - O paraíso das águas
ARQUIVO - EDIÇÃO 173
• Kyoto: Cenário de três mil templos
ARQUIVO - EDIÇÃO 171
• Chindon-ya
ARQUIVO - EDIÇÃO 169
• Toyama no Kusuri
ARQUIVO - EDIÇÃO 167
• Sensooji o templo do Carnaval
ARQUIVO - EDIÇÃO 165
• Odaiba: a face futurista de Tóquio
ARQUIVO - EDIÇÃO 163
• Todaiji: o templo do grande Buda de Nara
ARQUIVO - EDIÇÃO 161
• Ryuhyoo: O gelo navegante de Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 159
• Hokkaido, o inverno mais gelado do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 134
• Yamanashi:
A Terra dos Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 130
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 128
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 126
• Okinawa: Ryukyu, Soberano dos Mares do Sul
ARQUIVO - EDIÇÃO 124
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 122
• Monte Fuji e os Cinco Lagos

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

215 usuários online