Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 16 de setembro de 2019 - 13h22
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 021 - 1º a 7 de outubro de 1999
 
Kitano: Conheça o bairro estrangeiro de Kobe

(Fotos: Divulgação)

Ao norte do centro da cidade de Kobe fica o bairro chamado Kitano. Por estar situado no alto do morro, a sua localização é privilegiada, de onde pode-se avistar o mar. Foi ali que os estrangeiros, principalmente europeus e norte-americanos, escolheram para morar quando vieram ao Japão, após a abertura do porto de Kobe em 1867. Ali eles se instalaram e construíram belas casas e mansões, seguindo os estilos da arquitetura dos países de origem. Hoje Kitano é, junto com o bairro chinês Nankin-machi, um dos pontos turísticos imperdíveis para turistas que visitam a cidade internacional de Kobe procurando aspectos exóticos.

Quem imagina um bairro inteiramente preservado exatamente como era no século passado, época de sua origem, Kitano pode decepcionar. Hoje há prédios novos e ruas asfaltadas, contudo não perdeu a graça do passado, pois grande parte das construções importantes, em diferentes estilos, foi transformada em museu e está aberta ao público.

O Grande Terremoto de Hanshin afetou esse bairro também. Algumas de suas construções foram danificadas passaram por reformas. A casa em estilo alemão, de tijolos vermelhos, chamada de Kazamidori no Yakata, esteve fechada para reforma, que terminou em março de 1997. No alto dela, que tem a forma de uma torre, está instalado um catavento, que se transformou no símbolo de Kitano. Em frente, fica Moegi no Yakata, réplica da residência do cônsul norte-americano H. Sharp, que foi construída em 1903, também atingida pelos abalos sísmicos.

Além dos casarões antigos, há diversas construções religiosas no local, de templos xintoístas até ortodoxo russo. Próximo à Kazamidori no Ya­kata, fica o templo de estudos Kitano Tenmangu. Na rua Pearl Street situa-se o primeiro templo muçulmano do Japão, a Mesquita de Kobe, que foi construída em 1935. Nessa mesma rua fica a Igreja Católica de Nakayamate, que segue estilo gótico.

Outras atrações em Ki­tano são os cafés e as docerias. Há também os restaurantes de cozinhas de várias nacionalidades, entre elas a francesa, russa, italiana, inglesa, indiana e chinesa, entre outras. Na rua Yamamoto-doori há um restaurante espanhol que oferece apresentações de dança flamenco, o El Pancho Kitano. Um dos restaurantes franceses mais luxuosos é o Bistro de Lyon que fica entre as ruas Pearl Street e Yamamoto-doori. No Café do Godiva, localizado na ladeira Kitano-zaka, pode-se deliciar vários tipos de doces feitos com chocolate da famosa fabricante belga Godiva.

Passear pelo bairro Ki­tano é muito mais do que conhecer os aspectos da arquitetura ocidental. Ao andar pelas ruelas e calçadas de paralelepípedos, o visitante poderá sentir como viveram os estrangeiros no Japão nos tempos antigos.

Atrações
Uroko no Ie (Casa de Escama)
Famosa pela parede que imita escama de peixe. O nome da casa origina-se dessa característica, pois escama em japonês é uroko. Ao lado da casa, no mesmo terreno, fica o museu onde estão expostos os quadros de pintores como Utrillo e Modigliani.

Eikoku-kan (Casa Inglesa)
Arquitetura no estilo do reinado da rainha Vitória. Pode-se tirar fotos em frente ao táxi londrino clássico, vestido com o manto de policial inglês alugado no local.

Denmark-kan (Casa Dinamarquesa)
No segundo andar da casa há uma réplica do escritório do escritor dinamarquês de contos infantis Hans Christian Andersen com seus objetos pessoais como canetas e mesa.

Line no Yakata (Casa de Linha)
Construída em 1915, tem um enorme jardim onde estão plantadas árvores como pinheiro, canforeira, entre outras. Seu nome origina-se nas linhas (line em inglês) formadas pelas madeiras pintadas em cor creme da parede.

Yookan Nagaya (Apartamento do Estilo Ocidental)
Apartamento que foi construído aos estrangeiros. Estão expostos móveis antigos. Alugam-se trajes antigos.

Kaori no Yakata Holland-kan (Casa Holandesa)
Nesta casa, construída em 1918, funcionou o Consulado da Holanda. Hoje, estão expostos móveis da época. Visitantes podem tirar fotografias vestidos com trajes típicos e alugar tamancos da Holanda. No ateliê pode-se fazer perfume original.

Chuugoku-kan (Casa Chinesa)
Esta casa onde funcionou a sede do consulado chinês, hoje é museu de obras de arte chinesa das dinastias Ming (1368~1644) e Ching (1644~1912).

Museu Platon
Construído em 1920. Estão expostos móveis antigos da família Medici e ensaios do pintor francês Millet.

The Teddy Bear Museum
Museu de ursinho de pelúcia. Estão expostos cerca de mil ursinhos de pelúcia, trazidos do mundo inteiro.

 Arquivo - Turismo Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 254
• Templo Horyuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 247
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 244
• Monte Fuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 242
• Okinawa
ARQUIVO - EDIÇÃO 240
• Hokuriku
ARQUIVO - EDIÇÃO 236
• Nikko: a cidade dos santuários
ARQUIVO - EDIÇÃO 232
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 229
• Yamanashi
ARQUIVO - EDIÇÃO 227
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 222
• Hakone
ARQUIVO - EDIÇÃO 220
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 216
• Iwate
ARQUIVO - EDIÇÃO 214
• Ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 211
• Hokkaido - Tudo começou em Naka Furano
ARQUIVO - EDIÇÃO 208
• Kansai - Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 205
• Soka
ARQUIVO - EDIÇÃO 202
• Hirakata
ARQUIVO - EDIÇÃO 199
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 197
• Tohoku
ARQUIVO - EDIÇÃO 195
• Tóquio e arredores: belezas que encantam
ARQUIVO - EDIÇÃO 193
• Chugoku-Shigoku: O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 191
• Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais
ARQUIVO - EDIÇÃO 189
• Nagasaki - O berço cristão japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 187
• Shimabara
ARQUIVO - EDIÇÃO 185
• Tottori: O Saara japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 183
• Matsue - A herança intacta dos samurais
ARQUIVO - EDIÇÃO 181
• Chiba conserva folclore cultural da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 179
• Okutama: Refrescando-se nas montanhas
ARQUIVO - EDIÇÃO 177
• Mito: A cidade de um dos mais belos jardins japoneses
ARQUIVO - EDIÇÃO 175
• Izu - O paraíso das águas
ARQUIVO - EDIÇÃO 173
• Kyoto: Cenário de três mil templos
ARQUIVO - EDIÇÃO 171
• Chindon-ya
ARQUIVO - EDIÇÃO 169
• Toyama no Kusuri
ARQUIVO - EDIÇÃO 167
• Sensooji o templo do Carnaval
ARQUIVO - EDIÇÃO 165
• Odaiba: a face futurista de Tóquio
ARQUIVO - EDIÇÃO 163
• Todaiji: o templo do grande Buda de Nara
ARQUIVO - EDIÇÃO 161
• Ryuhyoo: O gelo navegante de Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 159
• Hokkaido, o inverno mais gelado do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 134
• Yamanashi:
A Terra dos Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 130
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 128
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 126
• Okinawa: Ryukyu, Soberano dos Mares do Sul
ARQUIVO - EDIÇÃO 124
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 122
• Monte Fuji e os Cinco Lagos

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

157 usuários online