Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Segunda-feira, 16 de setembro de 2019 - 13h15
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 045 - 24 a 30 de março de 2000
 
Um raio X de HYOGO

Desvendar os 8.400 km2 dessa província localizada quase no centro do Japão é deslumbrar-se com as surpresas da beleza natural e com a arquitetura antiga em meio a vilarejos e regiões metropolitanas. Acompanhe as características marcantes de Hyogo, conhecendo desde seus jardins aos seus costumes e tradições.

(Fotos: Divulgação)

Uma das primeiras referências que se tem, infelizmente, quando se fala de Hyogo é a tragédia vivida pela sua capital, Kobe. Afinal, até hoje restam cicatrizes do terremoto que vitimou há mais de cinco anos, cerca de seis mil pessoas.

No entanto, apesar das grandes perdas e danos, a província conserva uma série de recantos por onde vivem os cerca de 1,5 milhão de habitantes. Os destaques da região englobam as montanhas e todo o seu relevo de encontro ao mar.

Percorrer a província não é difícil, já que há boa estrutura de transporte a visitantes e turistas.

 

Minatogawa Shrine, conservada desde o século 14.
De fácil acesso, sua localização é ao norte da estação JR Kobe
 

Atrações de cada estação


Local conhecido por promover festivais todos os dias 27 e 28 do mês, o templo Kiyoshikojin Seichoji é ladeado por casas de chá, o que atrai ainda mais turistas de vários cantos do país. O templo fica a 20 minutos a pé da estação ferroviária Kiyoshikojin

Um dos pontos mais visitados, o Castelo Himeji, fica a apenas dez minutos, andando, da estação JR Himeji, ou a sete minutos da parada de ônibus Ohtemon

Templo Enkyoji

O Japão apresenta quatro estações bem distintas, cada uma com belezas e encantos próprios.

A primavera é a estação de turismo mais popular, com uma das atrações mais conhecidas em todo o mundo: as cerejeiras em flor. As cerejeiras florescem primeiro na região mais quente, ao sul de Kyushu, no início de março, e as últimas floradas podem ser apreciadas no nordeste do país, no final de maio.

O verão inicia-se em junho com a chegada da estação de chuvas que dura três longas semanas. Portanto, começa um tanto fresco, mas quando terminam as chuvas, no final de junho, a maior parte do Japão é caracterizada pelos dias quentes e úmidos. O verão coincide com o período de férias e as praias e montanhas ficam congestionadas de pessoas. Além de ser a estação favorável para o plantio de arroz, há muitas festas populares quando também se praticam caminhadas e escaladas. A escalada do monte Fuji é uma das atividades mais populares.

O outono no Japão é, talvez, a estação mais cheia de cores. As árvores e a natureza ganham um colorido vermelho-dourado ardente, apresentando paisagens espetaculares. É também a estação da colheita, assim como de muitos festivais e encontros esportivos e culturais.

O inverno, não tão severo como na Europa ou na costa leste dos Estados Unidos, apresenta um ar suave e seco. Raramente cai neve ou chuva em Tóquio nesta época, mas no nordeste japonês, bem como nas regiões montanhosas, a neve é abundante. São numerosos os locais para a prática do esqui, com instalações que apresentam todo o conforto.

Clima e vestuário
País da zona temperada norte, o clima do Japão faz lembrar a zona central dos Estados Unidos, Europa central e meridional, ou mesmo o sul do Brasil. Isto significa que a roupa que se veste nessas regiões do globo na mesma estação pode ser usada no Japão. Veja no quadro as médias de temperatura, umidade e chuvas.

 Arquivo - Turismo Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 254
• Templo Horyuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 247
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 244
• Monte Fuji
ARQUIVO - EDIÇÃO 242
• Okinawa
ARQUIVO - EDIÇÃO 240
• Hokuriku
ARQUIVO - EDIÇÃO 236
• Nikko: a cidade dos santuários
ARQUIVO - EDIÇÃO 232
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 229
• Yamanashi
ARQUIVO - EDIÇÃO 227
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 222
• Hakone
ARQUIVO - EDIÇÃO 220
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 216
• Iwate
ARQUIVO - EDIÇÃO 214
• Ilha de Sado
ARQUIVO - EDIÇÃO 211
• Hokkaido - Tudo começou em Naka Furano
ARQUIVO - EDIÇÃO 208
• Kansai - Redescobrindo as belezas da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 205
• Soka
ARQUIVO - EDIÇÃO 202
• Hirakata
ARQUIVO - EDIÇÃO 199
• Niigata
ARQUIVO - EDIÇÃO 197
• Tohoku
ARQUIVO - EDIÇÃO 195
• Tóquio e arredores: belezas que encantam
ARQUIVO - EDIÇÃO 193
• Chugoku-Shigoku: O coração do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 191
• Okinawa: Uma região de paraísos subtropicais
ARQUIVO - EDIÇÃO 189
• Nagasaki - O berço cristão japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 187
• Shimabara
ARQUIVO - EDIÇÃO 185
• Tottori: O Saara japonês
ARQUIVO - EDIÇÃO 183
• Matsue - A herança intacta dos samurais
ARQUIVO - EDIÇÃO 181
• Chiba conserva folclore cultural da região
ARQUIVO - EDIÇÃO 179
• Okutama: Refrescando-se nas montanhas
ARQUIVO - EDIÇÃO 177
• Mito: A cidade de um dos mais belos jardins japoneses
ARQUIVO - EDIÇÃO 175
• Izu - O paraíso das águas
ARQUIVO - EDIÇÃO 173
• Kyoto: Cenário de três mil templos
ARQUIVO - EDIÇÃO 171
• Chindon-ya
ARQUIVO - EDIÇÃO 169
• Toyama no Kusuri
ARQUIVO - EDIÇÃO 167
• Sensooji o templo do Carnaval
ARQUIVO - EDIÇÃO 165
• Odaiba: a face futurista de Tóquio
ARQUIVO - EDIÇÃO 163
• Todaiji: o templo do grande Buda de Nara
ARQUIVO - EDIÇÃO 161
• Ryuhyoo: O gelo navegante de Hokkaido
ARQUIVO - EDIÇÃO 159
• Hokkaido, o inverno mais gelado do Japão
ARQUIVO - EDIÇÃO 134
• Yamanashi:
A Terra dos Lagos
ARQUIVO - EDIÇÃO 130
• Okayama
ARQUIVO - EDIÇÃO 128
• Osaka
ARQUIVO - EDIÇÃO 126
• Okinawa: Ryukyu, Soberano dos Mares do Sul
ARQUIVO - EDIÇÃO 124
• Kamakura
ARQUIVO - EDIÇÃO 122
• Monte Fuji e os Cinco Lagos

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

161 usuários online