Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sexta-feira, 15 de novembro de 2019 - 13h28
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 

Família é o novo perfil do dekassegui

por Kátia Sattomura / NippoBrasil

A crise econômica que assola o Brasil e o alto índice de desemprego - atuais 11,8% ou 12,6 milhões de pessoas - resulta na crescente mudança de brasileiros para outros países, como Portugal e Japão.

Os descendentes de japoneses movimentam, cada vez mais, os aeroportos neste ano de 2019, rumo ao país de seus antepassados, com planos a longo prazo e em um perfil bem diferente de antigamente, do fim dos anos 90, auge do "movimento dekassegui". Hoje, ao contrário da ida solitária do chefe da família ou do casal, família inteira compõe o novo morador do Japão.

"Em geral, o novo dekassegui é casal jovem, de 40 anos, com filhos, e que pensa em ficar um longo tempo lá, até a criança se formar na faculdade. Eu trabalho (com agenciamento de empregos no Japão) há mais de 28 anos e, no início, era contra o casal levar criança. Agora, vejo que quem estuda em escola japonesa e depois volta para o Brasil passa nas melhores universidades daqui. Mas é preciso muito cuidado com ela, com a diferença de cultura", diz Tadao Ebihara, da agência ASP.

A mesma impressão desse perfil tem Kleber Ariyoshi, da agência Itiban. "O perfil vem mudando. Hoje, tem muitas famílias inteiras indo para o Japão, e também aumentou a procura de pessoas que estão indo pela primeira vez. Essas pessoas estavam com medo de ir para lá após a crise de 2008, mas agora estamos com um número bem significativo (deles)", conta o diretor, que diz que embarca entre 400 e 600 pessoas por mês.

Em comparação ao ano passado, o diretor Ariyoshi diz que houve um crescimento de 50% de brasileiros interessados em trabalhar no Japão, em fábrica de autopeças, alimentos e eletrônicos, cujo salário médio é de 250 a 320 mil ienes (US$ 2,3 mil a US$ 3,3 mil/mês).

Esses valores, no entanto, são resultados de muito trabalho. Hideto Miyazaki, da agência Miyazaki Tour, ressalta que só com uma grande quantidade de horas extras é possível chegar a essas cifras, o que não vem acontecendo hoje em dia no setor automotivo e de componentes eletrônicos. "Trabalhadores desses ramos, que têm serviços 'mais pesados', estão mudando para as fábricas de alimentos, que, dependendo da época, têm muitas horas extras. São cerca de 12 horas/dia de trabalho, em pé, mas o salário base é mais baixo do que os outros setores", avisa.

Para as vagas acima, o idioma japonês não é essencial, mas o domínio da língua é um diferencial para funções com melhor remuneração, como cuidador de idosos ou na construção civil. De acordo com Ebihara, o mesmo não se aplica à criança. "Os pais devem preparar o filho no básico (da escrita) hiraganá e katakaná. É essencial a criança saber isso antes de ir para o Japão, onde deve estudar em escola japonesa. Mas o brasileiro ainda não leva isso a sério e pensa que 'se dá um jeito'", afirma ele.

A preocupação de um melhor convívio social também vem do Japão. Segundo Kleber Ariyoshi, "os empresários japoneses me cobraram exatamente isso (estudar o idioma e a cultura) e falaram que se o brasileiro não se atentar a esse detalhe perderá espaço para os vietnamitas, que hoje já são 350 mil no Japão contra 200 mil brasileiros". "Infelizmente, têm muitas pessoas que moraram por vários anos - 10 ou mais - no Japão e não aprenderam a cultura e o idioma japonês. O percentual de pessoas que foram para lá e sabem (o japonês) fica abaixo de 10%", diz ele, lembrando da importância de "fazer um planejamento de vida para quando voltar ao Brasil".

De outro lado, o governo japonês também trabalha para melhor atender aos estrangeiros. A Agência de Serviços de Imigração do Japão irá investir US$ 8,85 milhões em 95 cidades que abrigam mão de obra de outros países. A intenção é abrir cerca de 100 postos de consulta e assistência. O país, que no início do ano reviu a lei de imigração, espera um aumento do número de trabalhadores do exterior.

 
10 de setembro de 2019 - Dekassegui - Portal NippoBrasil




Importante:
O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

  Arquivo - Dekassegui
01/11/2019
• Projeto guia ex-dekasseguis ao mercado de trabalho via network
11/10/2019
• Encontro de jovens nikkeis que moraram no Japão
30/09/2019
• Emissão de vistos a yonseis estão bem abaixo da expectativa
10/09/2019
• Família é o novo perfil do dekassegui
06/02/2019
• Palestras no Ciate, em fevereiro, sobre Declaração do IR e Cadastramento de Seguro Social
12/12/2018
• Atraso em voos: calculadora mostra qual o valor da indenização para o viajante
26/10/2018
• Alitalia anuncia codeshare com a All Nippon Airways (ANA)
13/07/2018
• Anac reajusta taxas dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos
13/06/2018
• BNDES lançou projeto para incentivar o setor de franquias
25/05/2018
• SMTE oferecerá serviços gratuitos no Integra Jabaquara em SP
10/05/2018
• SMTE participará da Semana do MEI 2018
06/04/2018
• Oficina gratuita sobre empreendedorismo é oferecida pelo CATe de São Paulo
04/04/2018
• Secretaria Municipal do Trabalho fará formalização de MEIs da capital paulista na Feira do Empreendedor
07/03/2018
• Secretaria Municipal do Trabalho promove o empreendedorismo feminino em SP
23/02/2018
• Ao marcar viagem de avião, fique atento aos seus direitos em caso de atraso ou cancelamento de voo no aeroporto
16/02/2018
• Visto para brasileiros yonseis pode sair ainda em 2018
11/02/2018
• Fundação Japão em São Paulo abre uma vaga para funcionário
14/12/2017
• Banco Itaú Unibanco lança transferência internacional via aplicativo

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

322 usuários online