Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Quarta-feira, 21 de agosto de 2019 - 23h36
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Arquivo NippoBrasil - Edição 168 - 14 a 20 de agosto de 2002
 
Maringá: Os encantos da “Cidade Verde”

Vista aérea do Parque do Ingá: grande área de lazer
com pista de cooper, jardim japonês e até zoológico
 

(Texto e fotos: Yuji Azuma / Arquivo Nippo)

“Maringá...Maringá...”, sussurrava o viúvo, enquanto ninava seu filho. O cantarolar triste deste lenhador, conta a lenda, deu origem ao nome da cidade. Situada a 428 km de Curitiba e a 674 km de São Paulo, Maringá é a nova vedete turística do Paraná, estado mais conhecido por abrigar as cataratas do Iguaçu e a mais bela capital do País. Projetada pelo urbanista Jorge Macedo Vieira, Maringá é exemplo de veneração ao verde e intensa atividade cultural.

Cidade Verde

Maringá abriga em grande número um dos mais belos fenômenos paisagísticos: os túneis de árvores. Eles estão em toda parte e são formados por espécies que vão da acácia ao jacarandá. “É raro ver isso até na Europa. Valorizamos isso tanto pela possibilidade turística quanto pela qualidade do ar”, afirma Maria Teresa Teixeira, responsável pelo setor de turismo da prefeitura local. Outra curiosidade é que cada rua ou praça tem a sua própria espécie. A praça 7 de setembro, por exemplo, é considerada o viveiro das acácias. Quatro quadras abaixo, a praça Manoel Ribas chama atenção pelo colorido das quaresmeiras. Separando as duas vias, um corredor de ipês roxo estão enfileirados na avenida Brasil, a principal da cidade. Há também sete parques, com destaque para Ingá. Nos 47 hectares do local que circundam o grande lago artificial, há zoológico, jardim japonês, pista de cooper e áreas de lazer. Não por acaso, a cidade é chamada carinhosamente de “Cidade Verde”.

 

Igrejas


Catedral Basílica Menor N.S. da Glória:
cartão-postal da cidade

Outra vocação de Maringá é o turismo eclesiástico. A Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória é o cartão-postal do município. Considerada o 10º monumento em altura no mundo, com 114 metros, sua pedra fundamental foi retirada das escavações da Basílica de São Pedro e benta pelo papa Pio XII. Localizada no centro da cidade, é envolta por espelhos d’água que formam fontes luminosas com chafarizes que jorram água a mais de cinco metros de altura. Mais de 500 degraus levam o visitante ao mirante da Catedral. A recompensa é a visão panorâmica de toda a cidade. Outro destaque é a capela Santa Cruz, inaugurada em 1946 e tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal. A mesquita muçulmana Cheique Mohamad Bem Nasser Al Ubudi e o templo budista Jodoshu Nippakuji completam a relação de exemplares únicos de monumentos da fé.

Povo e cultura

Templo budista Jodoshu Nippakuji: marco dos imigrantes japoneses

Perto de 300 mil habitantes vivem no município. O povo marin-gaense, aliás, é fruto da presença de diferentes grupos étnicos, entre os quais se destacam os imigrantes japoneses, portugueses, árabes e italianos. De cada um Maringá herdou as tradições, marcante na arquitetura e nas manifestações culturais. Mensalmente a cidade promove apresentações de grupos folclóricos. A principal comemoração da comunidade nikkei, em grande número na região, é o Festival Nipo-Brasileiro, que vai até o dia 18. O calendário de eventos traz ainda o tradicional Festival de Música Cidade Canção – FEMUCIC – que atrai talentos de todo o País no mês de maio.

Lazer

O turismo rural, apesar de ainda incipiente, possui um grande potencial. As maiores empresas agropecuárias da região estão em Maringá. Algumas, inclusive, incentivam o acesso ao público. É o caso da vinícola Intervin, responsável pela produção dos vinhos “Aljôfar” e “Otobello”, muito consumidos no estado. O visitante pode conhecer as instalações da empresa e passear pelos vinhedos que se estendem por mais de 50 hectares. Nas cidades vizinhas os atrativos são as pousadas e os hotéis fazenda. O parque aquático Tropical Water Park International é a opção de lazer para quem quer relaxar e se divertir. O termas possui piscina com ondas artificiais, solário, ilhota, playground infantil e vários tobogãs.

Badalação

Barzinhos são a diversão noturna

Aliar turismo ecologicamente correto com badalação é outra das características da cidade. A vida noturna é agitada. O ponto de encontro é a praça Manoel Ribas, local de diversão da juventude local e da região, lotado principalmente de sexta-feira a domingo. São cerca de 20 barzinhos, que oferecem música ao vivo, comida diversificada e coquetéis para todos os gostos.

Infra-Estrutura

Túneis de árvores: cidade arborizada

A cidade possui toda infra-estrutura para o turista. Ao chegar em Maringá é apropriado ao visitante procurar o Escritório do Turismo no Espaço Rural, localizado no centro. A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo distribuí um guia completo com informações sobre os locais de visitação, hotéis e histórico, além dos endereços e telefones da mais variada rede de serviços.

 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 249
• Caldas Novas é quente
Arquivo NippoBrasil - Edição 248
• Foz do Iguaçu: natureza, tecnologia e história
Arquivo NippoBrasil - Edição 246
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 245
• Salvador
Arquivo NippoBrasil - Edição 241
• Camboriú
Arquivo NippoBrasil - Edição 238
• Adrenalina total!!!
Arquivo NippoBrasil - Edição 233
• Floripa ou Ilha da Magia, como também é conhecida a capital catarinense
Arquivo NippoBrasil - Edição 231
• Conheça São Paulo de Metrô
Arquivo NippoBrasil - Edição 225
• Belém: capital da fé
Arquivo NippoBrasil - Edição 224
• Litoral norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 223
• Região dos Lagos
Arquivo NippoBrasil - Edição 221
• Paraty: diversão para toda família
Arquivo NippoBrasil - Edição 219
• Circuito Histórico de Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 218
• Atibaia
Arquivo NippoBrasil - Edição 217
• Foz do Iguaçu: Beleza dividida
Arquivo NippoBrasil - Edição 215
• Divirta-se nos arredores de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 212
• Um passeio nas alturas da Serra da Mantiqueira
Arquivo NippoBrasil - Edição 210
• Onsens: Estâncias termais que garantem relaxamento e diversão
Arquivo NippoBrasil - Edição 209
• Ilha Grande
Arquivo NippoBrasil - Edição 207
• Poços de Caldas: O santuário da paz
Arquivo NippoBrasil - Edição 206
• Circuito das águas mineiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

197 usuários online