Portal NippoBrasil - OnLine - 17 anos
Sábado, 24 de junho de 2017 - 5h37
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Arquivo NippoBrasil - Edição 184 - 4 a 10 de dezembro de 2002
 
Península de Maraú: uma delícia baiana
Colonizada por frades capuchinos italianos em 1705, a região oferece passeios que vão desde caminhadas, visitas a ilhas à chance de conhecer muitas histórias

(Nicolau Kietzmann / Divulgação / Arquivo Nippo)

Mayrahu, Luz do Sol ao Amanhecer, foi assim que os índios tupiniquins, os primeiros habitantes da Península de Maraú chamavam a bela região. Banhada pelo Oceano Atlântico, entre Itacaré e Morro de São Paulo, Bahia, na Costa do Dendê, Maraú se difere de seus vizinhos por ser ainda mais intacta.

Colonizada por frades capuchinos italianos em 1705, a região oferece passeios que vão desde caminhadas, visitas a ilhas à chance de conhecer muitas histórias. Uma delas foi a instalação de uma usina de querosene inglesa nos anos de 1860 a 1864 ao lado do rio Maraú. A usina, que chegou a empregar 500 operários, tinha o nome de Jonh Grant e acabou com o apelido de “João Branco” devido à dificuldade dos nativos de pronunciar as palavras em inglês.


A beleza natural é o grande
destaque das praias da região

Outra história interessante é a da cidade de Camamu, que fica no continente, na parte de dentro da península e pode ser visitada de barco a partir de Maraú. A cidade tem origem em 1560, sendo uma das primeiras cidades do Brasil, além de servir de acesso aos holandeses quando invadiram o país.

Mas o que vale realmente a pena para quem viaja para península são os passeios. A visita ao Morro da Boa Vista, mais conhecida como Morro do Celular, apelidado assim porque é um dos poucos lugares da península onde o celular pega. No topo do morro pode-se apreciar iscas de peixe fresco frito e curtir a paisagem panorâmica formada pela lagoa e a praia do Cassange.

A baía de Camamu é formada por pelo menos 9 ilhas. Todas elas possuem praias perfeitas para descansar e esquecer da vida. A ilha de Pedra Furada fica a 1h30 de barco de Camamu e merece destaque. Ela é semi deserta, com muitos coqueiros e recebe este nome porque tem uma pedra com um furo que é usada pelos nativos nas festas de Iemanjá para lançar as oferendas no mar.

A culinária baiana é conhecida em todos os cantos do país e neste passeio você pode conhecer alguns ingredientes, como o Azeite de Dendê e como ele é manufaturado. O azeite é usado, entre outras coisas, para fritar o acarajé. Se tiver sorte, experimente um Beju fresquinho feito na casa de algum pescador. O Beju é feito da farinha da mandioca e frito em um grande tacho, é muito saboroso.

Para quem for ficar hospedado na região existem várias pousadas, a maioria são simples. Eu recomendo a Pousada Lagoa do Cassange, que oferece um bom serviço, além de ser simpática, pois os apartamentos são cabanas na areia a poucos metros da praia.


A cidade de Camamu é uma das mais antigas do Brasil

As ilhas são outra atração da região, com sua paisagem selvagem
 
*Texto e fotos: Nicolau Kietzmann/ divulgação Freeway Adventures.
www.freeway.tur.br
 Arquivo - Turismo Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 204
• Redescobrindo o Litoral Sul de SP
Arquivo NippoBrasil - Edição 203
• Serras Gaúchas
Arquivo NippoBrasil - Edição 201
• Socorro abre a porteira para o turismo
Arquivo NippoBrasil - Edição 200
• Circuito das águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 198
• Santos: Muito além do Jardim
Arquivo NippoBrasil - Edição 192
• Maranhão, o segredo do Brasil
Arquivo NippoBrasil - Edição 190
• Histórias do Grande Sertão Veredas em Minas Gerais
Arquivo NippoBrasil - Edição 188
• Turismo ecológico no Rio Grande do Norte
Arquivo NippoBrasil - Edição 184
• Península de Maraú: uma delícia baiana
Arquivo NippoBrasil - Edição 180
• Pirenópolis, um pedaço do Cerrado Brasileiro
Arquivo NippoBrasil - Edição 176
• Parque Nacional da Chapada Diamantina, natureza em abundância
Arquivo NippoBrasil - Edição 174
• Santa Catarina é só festa
Arquivo NippoBrasil - Edição 172
• Turismo Cultural em Paranapiacaba
Arquivo NippoBrasil - Edição 170
• Parque Nacional da Bocaina: Natureza e sossego em abundância
Arquivo NippoBrasil - Edição 168
• Maringá: Os encantos da “Cidade Verde”
Arquivo NippoBrasil - Edição 166
• Águas de São Pedro, um pequeno paraíso no interior de São Paulo
Arquivo NippoBrasil - Edição 162
• Santo Amaro da Imperatriz, águas termais e aventura em Santa Catarina
Arquivo NippoBrasil - Edição 158
• Amazônia com conforto
Arquivo NippoBrasil - Edição 136
• Fernando de Noronha: Patrimônio Natural da Humanidade
Arquivo NippoBrasil - Edição 132
• Ilhabela: O encanto do litoral paulista
Arquivo NippoBrasil - Edição 131
• Porto Seguro: Praia de Santo André
Arquivo NippoBrasil - Edição 127
• Ecoturismo: Uma visão diferente de Santa Catarina
Arquivo NippoBrasil - Edição 123
• Araxá
Arquivo NippoBrasil - Edição 115
• Costa do Sauípe: Lazer, Paisagem e Comodidade
Arquivo NippoBrasil - Edição 113
• Caldas Novas: Opção para se esquentar no inverno
Arquivo NippoBrasil - Edição 111
• Pescaria: Os encantos da natureza são infindáveis
Arquivo NippoBrasil - Edição 109
• Jacobina: Circuito das Cachoeiras na Bahia
Arquivo NippoBrasil - Edição 105
• Pantanal
Arquivo NippoBrasil - Edição 103
• João Pessoa: ponto extremo oriental das Américas
Arquivo NippoBrasil - Edição 100
• Natal a cidade do sol no nordeste
Arquivo NippoBrasil - Edição 99
• Descobrindo os encantos do Mato Grosso
Arquivo NippoBrasil - Edição 97
• Recife
Arquivo NippoBrasil - Edição 96
• Parque Nacional Chapada dos Veadeiros
Arquivo NippoBrasil - Edição 94
• Circuito Mineiro das Águas
Arquivo NippoBrasil - Edição 93
• Lençóis Maranhenses
Arquivo NippoBrasil - Edição 91
• São Sebastião
Arquivo NippoBrasil - Edição 90
• Itacaré
Arquivo NippoBrasil - Edição 88
• Camboriú: principal pólo turístico do sul do País

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2017 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

86 usuários online


Redação: editor@nippo.com.br

Diretoria: diretoria@nippo.com.br

Vendas: anuncie@nippo.com.br

Tel: (11) 9 5371 4019 (TIM)

Mais contatos e envio de releases