PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017 - 12h54
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2016
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Pesca

Iscas naturais para uma boa pescaria
A escolha da isca varia muito em função
do tipo de peixe que se pretende fisgar

DICAS - Camarão é utilizado como isca para água salgada

(Texto e Fotos: www.pesca.com.br)

Encerrando nosso especial sobre os tipos de iscas existentes no mercado brasileiro, apresentaremos as iscas naturais, ou iscas vivas. Elas são muito utilizadas, mesmo com o inconveniente de caçá-las antes da pescaria.

A isca é um dos segredos de todo pescador, estabelecido por anos de experiência em sua utilização em diferentes situações. A escolha varia muito em função de para quais peixes devemos usá-la, onde, quando e em que circunstâncias deverá ser feita a opção pessoal de cada um. Lembre-se que o peixe é um animal irracional, segue instintivamente padrões de comportamento próprios de cada espécie, mas isto não é uma constante.

 
Macetes para conservar as iscas
- O camarão descascado fresco (arremesso a curtas distâncias) e o camarão descascado e desidratado (arremesso a longas distâncias), por exemplo, ainda são a isca mais utilizada pelos pescadores de beira de praia.

- Ao chegar à praia, procure saber a isca utilizada e os tipos de peixes que estão sendo fisgados.

- Procure conservar as iscas bem acondicionadas no gelo enrolado em jornais, para evitar que se queimem, e, sempre que puder, evite o acúmulo de água.

- Mantenha as mãos limpas de óleos e outros odores, para não influenciar na pescaria.

- O tamanho da isca deve ser proporcional ao tamanho do anzol. Para anzol pequeno, corte as iscas com uma tesoura, para que não tenham farpas.

- Existe no mercado um material chamado “elastricot”, que é um fio elástico para amarrar a isca ao anzol com extrema facilidade, impedindo que, com o arremesso, a isca venha a cair ou facilite a sua soltura pelo beliscar constante dos peixes.


ÁGUA DOCE - Minhocuçu é o campeão da versatilidade

Fique atento

As iscas são determinadas pelo tipo de peixe a ser fisgado e o local onde a pescaria será realizada.

Alguns exemplos de iscas:

• Água doce: capim, caranguejo, cascudinho, coquinho, frutas, goiaba, insetos, jenipapo, massas, milho, minhoca, minhocuçu, pirambóia, posta de peixe, pitu e rã.

• Água salgada: baratinha do mar, camarão, carapicu, corongondó, corrupto, filé de peixe, lula, mamarreis, jejú, marisco-preto, minhoca do mar, miolo-de-pão, parati, peito de frango, peixe voador, sarnambi, siri e caranguejo, pequenos peixes, sardinha e tatuí.

Minhocuçu

Dentre as diversas opções para água doce, o minhocuçu é o campeão da versatilidade e também a melhor isca para peixes do Rio Paraguai, com mortalidade zero no transporte, que não ocupam muito espaço no carro, não exigem troca de água todos os dias e atraem muitos peixes. Seu único inconveniente é atrair armaus e piranhas, o que pode ser resolvido com o uso de chumbadas pesadas, que aumentam a velocidade na descida. Assim, a isca desce rapidamente, evitando o ataque desses predadores.

Tipos de minhocuçu
Há dois tipos de minhocuçus mais conhecidos:

• Mineiro
O Rhinodrilus fafner chega a alcançar um metro de comprimento, e seu diâmetro aproxima-se ao de um dedo mínimo. Sobrevive um mês em sacos de tecido sem terra. Hiberna de junho a outubro. Proporciona um transporte mais limpo, ocupa menos espaço e não suja o barco, o carro ou as unhas.

• Paulista
O minhocuçu paulista sobrevive bem em cativeiro, mas necessita de terra do local de seu hábitat natural. Mede em torno de 30 cm de comprimento, e sua grossura não chega à dos mineiros.



NATUREZA - Isca deve ser transportada com cuidado
Transporte

Alguns cuidados devem ser tomados no transporte, para não prejudicar a isca:

•• Nunca derrame água na superfície da terra, pois isto mata os minhocuçus. O ideal é encher uma caixa de madeira com terra úmida e solta, do local, e cobrir a superfície externa com um pano branco, molhado e torcido até ficar úmido.

•• Espalhar penicilina ou borra de café na superfície da terra não tem fundamento científico. Na verdade, bastam a terra e o pano úmido.

•• Os minhocuçus mineiros podem ser transportados em sacos de tecido claro. A cada 48 horas, devem ser retirados do saco, e o tecido deve ser molhado e torcido. Então, recoloca-se o minhocuçu no saco, sempre amarrando a boca com barbante, para evitar fugas durante a noite. O mesmo serve para que formigas não invadam o ambiente.

•• No local de pesca, coloque a caixa de madeira com terra em uma cadeira, dentro de uma bacia com um pouco de água. Assim, ela fica isolada das formigas.

•• Os sacos de transporte têm de ser claros para refletir a luz. Os tecidos escuros absorvem os raios do sol e esquentam o ambiente.

 Fotos dos Leitores


Vejas as fotos dos nossos pescadores
 Arquivo - Pesca
De encontro aos peixes gigantes...
Pesca e stress
Sinta a esportividade do Tucunaré em Panorama
Numa pescaria, o que vale é a AMIZADE...
Marlin-azul tem a primeira marcação eletrônica do Brasil
Conheça os peixes Apapá e o Pampo
Tucunaré, problema ou solução?
Dicas de Pescador
História de pescador
Mulheres na pesca - Sorte ou azar?
As estrelas do inverno
Mulheres nos pesque-pagues
Tambacus, brigadores indiscutíveis
Pescarias nos pesque-pague
Em busca dos tucunarés gigantes
Alto-mar: uma pescaria fascinante
Confira alguns nós mais utilizados nas pescarias
Embarcar numa excursão de pesca vale a pena?
Peixes de água doce
Cuidado com os peixes venenosos
Serviços diferenciais unem hotéis, pousadas e boas pescarias
Lições de pesca: um hobby que pode ser muito interessante
 Dicas
Dicas para pescaria
Dicas de pescador
Tralhas para pescar cabeçudas
Pescarias de inverno
Como fisgar Tucunarés com iscas artificiais
Dicas de Pescador
Equipamentos
Rabicho ou chicote
Molinetes
Em Serra da Mesa, grandes tucunarés
Bóias: Conheça alguns modelos principais e suas características
Linhas de pesca
Iscas naturais para uma boa pescaria
Iscas de fundo e metálicas
Iscas artificiais: pesca mais dinâmica
Como escolher a melhor vara de pesca?
Anzol: você sabe exatamente
como usá-lo?
A pesca de arremesso em praia
Saiba como manusear carretilhas
Seis dicas básicas para manter seu equipamento em ordem
Carretilhas x Molinetes
 
Mande a foto de sua pescaria. Logo teremos uma nova seção com as fotos de todos nossos pescadores.
E-mail: pesca@nippo.com.br

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo