Portal NippoBrasil - OnLine - 19 anos
Sexta-feira, 15 de novembro de 2019 - 2h01
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
 

Emissão de vistos a yonseis
estão bem abaixo da expectativa

por Kátia Sattomura / NippoBrasil

O Consulado Geral do Japão em São Paulo emitiu, até agosto deste ano, 19 vistos para yonsei (quarta geração). O número de solicitações, no entanto, não é divulgado pelo organismo internacional.

A quantidade de aprovações está longe da expectativa traçada pelo governo japonês: 4 mil yonseis por ano. Os pré-requisitos, que não são poucos, podem ser as causas do baixo índice de 1% do limite estabelecido. No geral, com dados de diversos países - incluindo o Brasil - já foram concedidos 43 vistos para nikkeis da quarta geração desde a liberação em 1 de julho de 2018, segundo o jornal Nikkei Nihon-Keizai.

Para o professor Ângelo Ishi, do departamento de sociologia da Universidade Musashi, no Japão, os números podem ser desanimadores para filhos de sanseis (terceira geração) e favoráveis ao governo japonês. "As condições severas impostas aos yonseis são parecidíssimas com os requisitos para os estagiários do tipo 1. Moral da história: o governo não quer nem nikkeis, nem outros estrangeiros, morando em definitivo no Japão. O governo quer dekasseguis no sentido original da palavra, de ir embora o quanto antes do país tão logo façam um pé-de-meia", diz.

O rigor imposto aos yonseis também assusta o docente nikkei, neto de japoneses e radicado há mais de 20 anos no Japão. "Não há qualquer lógica que consiga justificar por que alguém da quarta geração seja tão diferente de alguém da terceira geração, até porque a própria noção de ascendência é relativa e as populações nikkeis têm uma extraordinária diversidade. Um segundo ponto que pode ser levantado - e eu sei que isso pode gerar polêmica - é o exemplo de países como a Itália, que não impõe qualquer limite de geração para um descendente de italianos pedir a cidadania. E note que aqui estamos falando de cidadania, de ganhar o passaporte, algo muito mais valioso do que um visto."

Estudioso no assunto do comportamento dos residentes estrangeiros no Japão, Ishi acompanhou de perto todo o desenrolar da liberação de visto para yonseis e, inclusive, chegou a sugerir alterações, mas sem muito sucesso. Uma delas foi quanto à limitação da idade, de 18 a 30 anos. Em resposta, o governo justificou: "queremos que os yonseis aproveitem os conhecimentos e experiências adquiridos no Japão para atuarem longamente como um elo entre o Japão e as sociedades nikkeis no exterior; por isso, estabelecemos a mesma faixa etária dos vistos de Working Holiday".

"O que podemos ler nas entrelinhas desta resposta? Que o governo conta claramente com o retorno dos yonseis para o Brasil depois de um ou mais anos no Japão. E não está contando com eles para atuarem como uma ponte nas relações bilaterais (por exemplo, Brasil-Japão) no sentido amplo, mas sim como agentes para (re)vitalizar as comunidades nikkeis", afirma Ishi.

Se modificações não ocorreram para a questão da idade e para a liberação do cônjuge, o governo japonês, por outro lado, facilitou a regra do idioma. "O Ministério (da Justiça do Japão) concordou que bastará que seja 'sootoo' ou 'equivalente ao' nível 4 para obter o visto e, o N3, para renová-lo. E seu material explicativo usa o termo 'teido' ("próximo de"), ou seja, as notas de outros exames também poderão ser aceitas (e não só o Exame de Proficiência em Língua Japonesa oficial - JLPT). O governo não pretende ser tão severo quanto se temia, pois está abrindo uma brecha para outras formas de comprovação, além do famoso exame. A ambiguidade dos termos 'sootoo' e 'teido' dá margem para que a imigração aceite certificados de conclusão de inúmeros cursos de japonês e, eventualmente, reconheça quem tiver vencido concursos de oratória ou redação."

Para os yonseis que pensam em ir para o Japão com esse visto específico, cujo prazo máximo de permanência no país é de 5 anos, o Ministério já sinalizou uma prorrogação aos que estejam aptos e que queiram se candidatar a um outro tipo de visto ao final desse prazo.

"Minha leitura é de que o governo espera que uns e outros consigam um nível tão alto de nihongo (japonês) e de escolaridade que consigam migrar para a categoria de ryugaku (estudos) ou de Koodo Jinzai (migrantes altamente qualificados, aquele visto baseado em pontuações)", conclui Ângelo Ishi.

Pré-requisitos para o 1º visto

• Idade entre 18 e 30 anos

• Não ter ficha criminal no país de origem

• Ter boa saúde e ter plano de saúde

• Não levar a família

• Comprovar capacidade de subsistência no Japão (poupança própria ou emprego previsto)

• Ter reserva financeira para a viagem de retorno

• Comprovar proficiência básica do idioma japonês (nível 4 no JLPT)

* No Japão, o yonsei deve ter um "assistente de recepção", que deverá aconselhá-lo sobre o aprendizado da cultura japonesa e a vida no Japão, assim como ajudá-lo com procedimentos de imigração, entre outros assuntos.

Renovação do visto (máximo 5 anos)

• Fazer ao "assistente de recepção" relatórios mensais sobre aprendizado da cultura japonesa e situação de trabalho

• Passar em exames de domínio do idioma em níveis intermediário (2º ano) e intermediário-avançado (3º ano)

Mais informações no site do Ministério da Justiça do Japão: www.moj.go.jp/nyuukokukanri/kouhou/nyuukokukanri07_00166.html

 
30 de setembro de 2019 - Dekassegui - Portal NippoBrasil




Importante:
O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

  Arquivo - Dekassegui
01/11/2019
• Projeto guia ex-dekasseguis ao mercado de trabalho via network
11/10/2019
• Encontro de jovens nikkeis que moraram no Japão
30/09/2019
• Emissão de vistos a yonseis estão bem abaixo da expectativa
10/09/2019
• Família é o novo perfil do dekassegui
06/02/2019
• Palestras no Ciate, em fevereiro, sobre Declaração do IR e Cadastramento de Seguro Social
12/12/2018
• Atraso em voos: calculadora mostra qual o valor da indenização para o viajante
26/10/2018
• Alitalia anuncia codeshare com a All Nippon Airways (ANA)
13/07/2018
• Anac reajusta taxas dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos
13/06/2018
• BNDES lançou projeto para incentivar o setor de franquias
25/05/2018
• SMTE oferecerá serviços gratuitos no Integra Jabaquara em SP
10/05/2018
• SMTE participará da Semana do MEI 2018
06/04/2018
• Oficina gratuita sobre empreendedorismo é oferecida pelo CATe de São Paulo
04/04/2018
• Secretaria Municipal do Trabalho fará formalização de MEIs da capital paulista na Feira do Empreendedor
07/03/2018
• Secretaria Municipal do Trabalho promove o empreendedorismo feminino em SP
23/02/2018
• Ao marcar viagem de avião, fique atento aos seus direitos em caso de atraso ou cancelamento de voo no aeroporto
16/02/2018
• Visto para brasileiros yonseis pode sair ainda em 2018
11/02/2018
• Fundação Japão em São Paulo abre uma vaga para funcionário
14/12/2017
• Banco Itaú Unibanco lança transferência internacional via aplicativo

A empresa responsável pela publicação da mídia eletrônica www.nippobrasil.com.br não é detentora de nenhuma agência de turismo e/ou de contratação de decasségui, escolas de línguas/informática, fábricas ou produtos diversos com nomes similares e/ou de outros segmentos.

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante. Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

© Copyright 1992 - 2019 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados

331 usuários online