PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Sábado, 15 de dezembro de 2018 - 15h01
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 
  Seções NippoBrasil
   Comunidade
   Opinião
   Circuito
   Notícias
   Agenda
   Dekassegui
   Entrevistas
   Especial
-
  Variedades
   Aula de Japonês
   Automóveis
   Artesanato
   Beleza
   Bichos
   Budô
   Comidas do Japão
   Cultura-Tradicional
   Culinária
   Haicai
   História do Japão
   Horóscopo
   Lendas do Japão
   Mangá
   Pesca
   Saúde
   Turismo-Brasil
   Turismo-Japão
-
  Esportes
   Copa do Mundo 2014
   Copa das
 Confederações 2013
-
  Especiais
   Imigração Japonesa
   120 anos de Amizade  Japão-Brasil
   Bomba de Hiroshima
   Japan House
   Festival do Japão 2018
-
 Colunas
   Conversando de RH
   Mensagens
     Roberto Shinyashiki
-
 Veja mais  Classificados
   Econômico
   Empregos no Brasil
   Guia Profissionais
   Imóveis
   Oportunidades
   Ponto de Encontro
-
  Interatividade
   Fale com a Redação
-
  Institucional
   Quem somos


Caderno Bichos

Pet moderno
O porquinho-da-índia é uma opção para quem quer ter
animais em casa, mas não dispõe de tantos recursos

(Texto: Erika Horigoshi/NB | Fotos: Divulgação)

Você trabalha, estuda e ainda precisa cumprir com outras inúmeras tarefas do dia-a-dia que ocupam um tempo danado. Ainda assim, quer ter um animal de estimação para brincar e interagir nos poucos momentos de folga. Se esse é o seu caso, talvez o porquinho-da-índia seja a sua melhor alternativa.

Temperamento

“O porquinho-da-índia é um animal tranqüilo, manso e que não oferece situação de perigo, por não ser agressivo”, descreve o veterinário de animais silvestres Lauro Leite Soares Neto. De acordo com ele, a grande diferença entre o porquinho-da-índia e os animais de estimação “convencionais”, como o cão ou o gato, por exemplo, é justamente a reação diante de situações de perigo. “Um cão assustado ataca; um porquinho-da-índia assustado foge”, afirma.

Como todo pet, é importante lembrar que o porquinhoda- índia precisa de atenção. Seu proprietário não pode deixar de reservar algum horário para interação todos os dias com o animal. “Se o dono trabalha, leva uma vida agitada, mas, ao chegar em casa, brinca, interage, presta atenção ao animal, o porquinho- da-índia não se sentirá sozinho”, explica Lauro.

Quando está sozinho, o mais recomendável é manter o bichinho na gaiola. Na presença do dono, o porquinho-da-índia pode sair da gaiola e andar um pouco pela casa, mas desde que tenha a supervisão constante do proprietário. “Por ser um animal pequeno e que cabe em vários lugares, é interessante que o dono ‘siga os seus p a s s o s’ quando o soltar da gaiola”, recomenda.

Custos

Os recursos necessários para cuidar de um porquinho-da-índia não são muitos. “Não se trata de um animal muito exigente. Não ocupam muitos espaços, nem fazem muita sujeira. O interessante é que eles não precisam ser levados para passear e são bons animais para se ter em apartamentos”, observa o veterinário.

Outro fator que torna o porquinho-da-índia um “animal econômico” é a inexistência de custos com vacinas. “Não há vacinas para o porquinho-da-índia. Mesmo porque as principais doenças que acometem esse tipo de bicho são de origem nutricional, ou seja, na falha que o proprietário comete ao oferecer alimentos inadequados para o animal”, alerta Lauro.

O porquinho-da-índia também não necessita de castração. “Dificilmente se castra um porquinho. Eles não apresentam razões para esse tipo de intervenção cirúrgica. E, quando se opta por não castrar um porquinho-da-índia, o máximo que pode acontecer é ele apresentar um cheiro mais forte na urina”, diz o veterinário.

Saúde

Algumas particularidades, no entanto, devem ser observadas no momento de levar um porquinhoda- índia para a casa. “Esse tipo de animal, quando tem a atenção do dono, não sente falta de companheiros. Entretanto, se os proprietários optarem por adquirir um macho e uma fêmea, devem ficar atentos para as crias”, avisa Lauro. Em média, a cada gestação cheque dura cerca de 70 dias - a fêmea dá à luz de 4 a 11 filhotes.

Cuidados na instalação do porquinho-da-índia em casa devem ser levados em consideração. “O porquinho não tolera muito o calor. Para eles, o ideal é viver em ambientes com temperaturas abaixo dos 25 graus”, orienta. Para alojar o porquinho-daíndia, recomenda-se a procura pelo local mais fresco da casa, mas que não contenha correntes de vento, o que pode causar doenças respiratórias no animal.

Ao adquirir um animal, Lauro recomenda a consulta a um veterinário, que poderá oferecer orientações mais precisas, além de examinar o bichinho periodicamente. “Se o proprietário fizer alguma escolha inadequada, por exemplo, em relação à ração, e misturar sementes que só vão oferecer gordura para o animal, ele certamente adoecerá. E o porquinho-da-índia é um animal que apresenta sintomas muito sutis, como a recusa de comida, ou o pêlo arrepiado, por exemplo. Quando a doença se torna mais severa, a cura é mais complicada”, afirma.


Serviços:
Dr. Lauro Leite Soares Neto - Tel.: (11) 8325-1192
www.vetsilvestres.com.br
 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo