PORTAL NIPPOBRASIL ONLINE - 19 ANOS
-
Fale conosco: adm@nippo.com.br   
Terça-feira, 22 de outubro de 2019 - 11h25
DESTAQUES:
  Empregos no Japão

  Busca
 

SEÇÕES
Comunidade
Opinião
Circuito
Notícias
Agenda
Dekassegui
Entrevistas
Especial
-
VARIEDADES
Aula de Japonês
Automóveis
Artesanato
Beleza
Bichos
Budô
Comidas do Japão
Cultura-Tradicional
Culinária
Haicai
História do Japão
Horóscopo
Lendas do Japão
Mangá
Pesca
Saúde
Turismo-Brasil
Turismo-Japão
-
ESPORTES
Copa 2014
-
ESPECIAIS
Imigração
Tratado Amizade
Bomba Hiroshima
Japan House
Festival do Japão
-
COLUNAS
Conversando RH
Mensagens
Shinyashiki
-
CLASSIFICADOS
Econômico
Empregos BR
Guia Profissionais
Imóveis
Oportunidades
Ponto de Encontro
-
INSTITUCIONAL
Redação
Quem somos
-
Caderno Bichos

Um problema sazonal

No Japão, a constipação intestinal em animais é um problema típico do inverno, porém alguns cuidados podem administrar esse sinal clínico

Costume: “caminhadas” no colo dos donos deixam o intestino dos animais “preguiçosos”

(Reportagem: Erika Horigoshi | Foto: Divulgação)

Fato curioso, típico de sociedades desenvolvidas, mas não inédito em países como o Brasil: no inverno, aumenta a incidência de constipação intestinal em animais. No Japão, por exemplo, esse é um problema bastante conhecido. “No período de inverno, devido ao frio intenso, ou durante a neve, os japoneses têm o hábito de caminhar com os animais no interior de suas blusas, o que implica pouco movimento dos membros dos bichinhos”, explica o veterinário Alberto Soiti Yoshida.

No que consiste

A constipação intestinal é um sinal clínico que se caracteriza pela baixa mobilidade, ou pela dificuldade de passagem do bolo fecal principalmente na porção final do intestino. Os chamados movimentos peristálticos – resultado da atividade animal nas corridas e brincadeiras – são o grande recurso natural para facilitar o trânsito intestinal. Esses movimentos tendem a empurrar o bolo alimentar ao longo do percurso de digestão normal que o organismo deve executar. “As causas do problema são diversas, tais como a injestão de pêlos [principalmente no que se refere aos gatos], à alimentação pobre em fibras e, segundo alguns veterinários de Tóquio, à baixa freqüência de caminhada por parte dos pets”, esclarece Yoshida, que observou a ocorrência do problema no período em que esteve na capital japonesa.

Apesar de tudo, no caso japonês, a constipação intestinal é uma verdadeira “prova de carinho” do proprietário para com o seu animal, afinal é a necessidade de protegê-lo do frio rigoroso das ruas que os motiva a “esconder” os bichinhos em suas próprias roupas durante o passeio pelas ruas do arquipélago. Contudo, essa “proteção” impede que os animais realizem os movimentos peristálticos necessários para empurrar o bolo fecal, deixando-os mais sedentários e com o intestino mais “preguiçoso”.

Curiosidades

À primeira vista, pode parecer estranho, mas a organização social dos japoneses também “favorece” a constipação intestinal em seus animais. “Tóquio é uma cidade cujo metro quadrado é um dos mais valorizados do mundo. Lá, os imóveis são minúsculos, em tamanho suficiente somente para dormir, sendo certo que, para os detentores de animais [que são considerados “artigo de luxo” no Japão, pois lá é muito oneroso cuidar de pets] a caminhada é indispensável, ou seja, não se trata de uma habitualidade, e sim de uma necessidade”, contextualiza o veterinário.

Para detectar e tratar o problema, é preciso observar uma série de fatores. O principal deles é a freqüência de evacuação e às características das fezes dos animais. “O sintoma clínico da constipação intestinal é evidente quando as fezes se apresentam ressecadas. Em gatos, é preciso estar ainda mais atento, pois as fezes podem endurecer e ocasionar a formação de fecalomas [fezes ‘petrificadas’], que obstruem o intestino”, diz Yoshida. Ainda de acordo com o veterinário, o tratamento da constipação intestinal envolve a consideração de várias informações e pode ser administrado por meio do aumento do nível de fibras na alimentação, o uso de laxantes, supositórios, entre outros recursos médicos, até mesmo um pouquinho antes de o inverno começar – no caso do aumento da ingestão de fibras na alimentação –, para auxiliar o organismo dos pets.


Serviço:
Dr. Alberto Soiti Yoshida Clínica MedCão - Tel.: (11) 4421-7272
 Pets do Leitor
 Arquivo: Pets
• Dia Mundial do Gato: veja como cuidar dos bichanos
• Saiba tudo sobre as vacinas
• Cuidados: Top 5 de verão
• Brincadeira que faz bem
• Esquilo da Mongólia
• Dia de banho!
• Atendimento de emergência
• Na hora da compra
• O melhor hotel para seu amigo
• Mais do que um bom amigo
• Adotar é tudo de bom!
• Alimentação para Aves: Balanceada e variada
• Independentes e bem nutridos
• Cuide bem da refeição do seu cachorro
• Evite as doenças de verão
• Câncer: diagnósticos e tratamento
• Tá nervoso? Vai brincar!
• Atenção com as unhas!
• Medicamento na medida certa
• Jabutis são animais tímidos e dóceis
• Um olhar esbranquiçado
• Calopsitas: Dócil e divertida
• Ferrets: Amistosos e brincalhões
• Animais idosos
• Diabetes?
• “Castrei, e agora?”
• Vermífugo: um importante aliado
• Iguana: Exótica e exigente
• Doenças do homem em animais de estimação
• Terapia comportamental
• Um pássaro do barulho
• “Cadê meu filhotinho?”
• Programa de adoção
• Florais para eles também!
• Um problema sazonal
• Top 5 de escovação
• Filhotes, filhotes, filhotes!
• Um coelho em sua vida
• “Que coceirinha...”
• Doença ou personalidade?
• Um peixe bom de briga
• Anticoncepcional: Problema ou solução?
• Meu pintinho amarelinho
• Cachorro Bem-Educado
• Farmácia Pet
• Adorável roedor
• Um amor de bicho
• Pet moderno

© Copyright 1992 - 2016 - NippoBrasil - Todos os direitos reservados - www.nippo.com.br

O conteúdo dos anúncios é de responsabilidade exclusiva do anunciante.
Antes de fechar qualquer negócio ou compra, verifique antes a sua idoneidade. Veja algumas dicas aqui.

Sobre o Portal NippoBrasil | Fale com o Nippo